Tenho pensamentos suicidas. E agora?

Os pensamentos suicidas são mais recorrentes, do que possamos imaginar. Eles nada mais são do que um alerta de que ajuda é necessária, que há algo que precisa ser olhado e curado. E está tudo bem. Todos nós temos os nossos momentos de maior fragilidade. A coragem está em reconhecer os sinais e procurar ajuda. 

Quando sentem que estás a afundar-te é preciso perceber a causa. Significa que houve um evento na tua vida que foi de tal forma marcante que deu origem a um transtorno mental, que pode, inclusive, dar origem a uma tendência suicida. Entre esses transtornos mentais contam-se depressão e ansiedade, transtorno bipolar, de personalidade, abuso de substâncias, esquizofrenia, entre outros.

O que vou aqui escrever pode gerar alguma polémica. O transtorno é o que menos importa. O importante é perceber a origem desse transtorno, pois quando a pessoa comete ou tenta tirar a própria vida, revela, em simultâneo, coragem e desespero. A pessoa não consegue encontrar soluções para os seus sentimentos e pensamentos de raiva, frustração, medo, culpa, vergonha. É como se não houvesse uma luz no fundo do túnel. 

Não importa o género, idade, cidade, país, cultura… pensamentos suicidas e até o suicídio são universais. E o que  fazer nesta situação? Perceber o histórico familiar é importante, pois permite-nos ter pistas da origem da desesperança, da falta de motivação pela vida, pela ausência de motivos para continuar a viver.

Nem todos vão perceber o quanto estás a sofrer. Nem todos vão perceber porque dizes “não há motivos para continuar”, “eu não consigo superar isto. Não aguento mais”, “só quero acabar com este sofrimento”, “as coisas nunca vão melhorar”.

O que posso dizer-te é que há sempre um motivo para viver. Nem que esse motivo estares viva/o. Por vezes, uma pequena ajuda permite percebê-lo. Tirar a própria vida ou tentar contra ela não é a solução. Existem formas mais simples de conseguir superar esta fase desafiadora.

Como superar pensamentos suicidas ou tendência suicida

Técnicas de cura quântica permite ir à origem das crenças que deram origem a pensamentos negativos recorrentes e, muitas vezes, ao isolamento. Técnicas essas que permitem ir até ao subconsciente e (tal como nome indica) ao nosso campo quântico eliminar as informações que provocam um estado de total desesperança.

Por exemplo, as Barras de Access® são uma técnica que tem ajudado milhares de pessoas em 180 países a superar a depressão grave e tendência suicida. Com toques suaves em 32 ponto na cabeça permite baixar as ondas cerebrais e entrar num estado de relaxamento profundo, acessar a informações que condicionam o bem-estar físico, mental e emocional e eliminar essas informações. O melhor de tudo isto é que nem precisa reviver traumas que ficaram memorizados no subconsciente e no campo quântico e que condicionam a tua vida presente.

São milhares de testemunhos de pessoas que superaram transtornos mentais e emocionais com as Barras de Access®. Basta procurar no Youtube. Aliás, um dos grandes defensores desta técnica para superar a depressão e tendência suicida é um dos fundadores do Access Consciousness®, Dr. Dain Heer. Ele próprio sofre de diversos transtornos mentais e tinha definido um prazo para tirar a própria vida. Foram as Barras de Access® que salvaram a sua vida, como ele próprio diz.

Não tens de viver um vida sem luz. Não tens de viver uma vida sem cor. Não tens de viver uma vida sem amor. Podes ter tudo isso e muito mais. Escolhe a vida. Escolhe a ti mesma/o. Vem experimentar uma sessão gratuita. Basta entrares em contacto comigo. 

Não estás na região de Lisboa? Não importa. Entra em contacto ainda assim!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s